A base comum da Medicina, Ciência e Espiritualidade

A base comum da Medicina, Ciência e Espiritualidade

Fonte:http://www.newparadigmjournal.com/Jan2010/commonbasis.htm

Original – Dr. J.J. Hurtak, Ph.D., Ph.D.Tradução livre – Karla Kinhirin – ReconectarBrasil.com

Nota da Tradução : Ao divulgar e republicar este artigo em seu sites e/ou blog ou qualquer outra forma de publicação, utilizando esta tradução, seja íntegro e respeite o tempo e trabalho dedicados, publicando os créditos da tradução original e todos os créditos indicados neste blog/site.

Como muitos caminhos de conhecimento agora estão juntos, queremos afirmar uma base comum para a ciência, medicina e espiritualidade – e essa base comum é uma consciência mais elevada relacionada com o que chamamos de “personificação da Luz” ou o Corpo de Luz. Nós somos um sistema aberto, não limitado a nossa capacidade de trabalhar apenas com o corpo bioquímico e o corpo psicoquímicas, mas capazes de nos expandirmos as vias para o que chamamos de corpo “eka” de muitas relatividades maiores e menores, tanto para dentro como para além desta forma física.

Linhas Axiatonais e os nossos muitos corpos.

Inicialmente vamos reconhecer que a filosofia oriental e ciência do futuro estão reunidas na maior construção do sistema de fluxo de energia do corpo e do corpo cósmico que nos rodeia. Antigos mapas estelares chineses demonstram como o corpo humano está conectado com as esferas planetárias e para além. Há linhas incríveis de energia que atravessam todo o espaço, e devemos entender que essas linhas de energia são encapsulados até mesmo dentro da base de folha de uma árvore. Ex cientistas soviéticos demonstraram no trabalho inicial com a fotografia Kirlian que, mesmo após a remoção material de uma folha comum, uma folha fantasma completa permanece em termos de um campo de energia de luz, pelo menos, por um período inicial de tempo. Em outras palavras, a realidade física é secundária para a construção de matéria-energia.

Em 1973, eu (Dr. JJ Hurtak) tive uma experiência de maior consciência e vi como funciona esta energia para o nosso processo de renovação de energia. Eu escrevi no meu livro, As Chaves de Enoch ® que há um processo de renovação que ocorre no nível celular que é controlado pelo o que eu chamo linhas axiatonais, que eu definiria da seguinte forma:

Linhas vibratórias que conectam os níveis da atividade eletroquímica humana com circuitos astrobiológicos que abrangem todo o sistema solar e estão ligados a sistemas estelares ressonantes. As linhas axiatonais conectam o mapeamento de acupuntura do sistema biológico humano com superiores análogos astrobiológicos. (Ver chave 3.1.7).

Linhas axiatonais são campos de energia existentes nos padrões de trabalho com as vibrações acústicas em execução por todo o corpo e além. Através disso, o corpo é mantido e também pode ser refeito; por isso, todas as funções próprias do corpo pode ser restaurado e acelerado; por isso, o corpo pode ser reconstruído, célula por célula, molécula por molécula, forma-pensamento por forma-pensamento.

As linhas axiatonais são parte de um campo circulatório penta dimensional que se estendem não apenas através de suas células com seus microtúbulos, mas além de seu corpo. Você é uma Árvore do Conhecimento caminhante, e quando você vai mais longe até os neurocircuitos, você percebe que você é um biotransductor (decodificador biológico) a processar as formas-pensamento de energia a partir da mente universal, a consciência universal, o universal “EU SOU”.

O corpo humano é apenas uma personificação de vários veículos de energia. Nesse sentido, somos parte de um sistema de energia eletromagnética, como é conhecido pela ciência moderna, mas que é subordinado às vias de circulação de outros campos e níveis de evolução que alcança todas as estrelas e além. Mais importante, existe um tipo de “jardim” dentro do olho da mente, que nos permite interconectar com os campos de energia do corpo para nos tornarmos biotransdutores conscientes, conscientes de que estamos continuamente explorando, tocando as energias do universo.

Aqui reconhecemos a nossa multidimensionalidade: não somos apenas um corpo eletromagnético, mas também somos um corpo epi-cinético de vibração sonora e um corpo de muitas relatividades maiores ou menores, o corpo eka (Veja os cinco corpos, JJ Hurtak e DE). Temos, em essência, o que os antigos chineses chamados de “cinco corpos de Buda”. Quando podemos trabalhar ativamente com eles, podemos atingir níveis superiores de consciência. Somos, na verdade, um veículo de muitos veículos, um sistema de muitos corpos de trabalho em vários níveis.

Som e Bioeletromagnetismo

Também sabemos agora que o som está em tudo que nos rodeia. O som do buraco negro em Perseus * foi gravado  soando A # em 57 oitavas abaixo “middle C”. Este não é o único som no espaço; cientistas registraram os sons misteriosos de aurora boreal em torno do nosso planeta, revelando que tudo é vibração. E embora seja difícil de igualar perfeitamente o espectro de frequências de células e moléculas ao de som, muitas tentativas de cientistas e artistas têm nos levado a um passo da compreensão de que somos uma sinfonia de criação. Radiações de luz do cosmos, como os de Perseus, também interagem de forma inaudível com o nosso sistema sensorial humano.

Acredito que podemos, subconscientemente, nos conectarmos com cerca de 80 oitavas de vibrações, embora a maioria delas sejam inaudíveis. Cada conjunto de 80 oitavas é uma vibração de interpenetração combinando radiações cósmicas primárias de ressonância superior, médio e inferior, semelhante aos três gunas em sânscrito. O material do património oriental, bem como a partir de investigações modernas do sistema biohélice de DNA, como mostrado pelo Dr. Deamer e Susan Alexander, estão a ser validado.

Estamos vendo como nosso corpo é parte de uma sinfonia de som, que pode ser aumentada por vários sons vibratórios atingindo dentro do neocórtex, redefinindo  a ciência pós-Einstein. Estamos reconhecendo que essa maior área do neocórtex, utilizando as funções do hemisfério esquerdo e direito, pode ativar poderes supermental. Mais importante ainda, que o som pode nos ajudar a curar a nós mesmos quando temos o padrão correto de frequências. Eles estão lá, dentro da estrutura do universo até os sons do DNA, vibrando em seu corpo.

Acreditamos que mesmo os antigos templos foram criados com uma ressonância especial para aumentar a consciência. (NT. Vide Arqueômetro) Fizemos uma extensa pesquisa e testes de som em todo o Egito e Yucatán, correlacionando os padrões de ressonância dentro das antigas estruturas de pedra maciça. Usando baixas frequências, bem como frequências supersônicas, o nosso corpo e mente pode entrar em sintonia com realidades diferentes. Estas frequências não são apenas medidas parafísicas e musicais, mas maneiras de ativar o contato real com os níveis de evolução paralela. Estamos realmente sendo preparados para uma percepção de que estamos rodeados por um pensamento mais elevado de inteligência evolutiva. Nós somos basicamente diapasões de energia, trabalhando dentro de um planetário e, finalmente, em um sistema de rede cósmica.

 Como funciona a ativação de trabalho de som em nossos corpos? Há muitos pontos de ressonância, do nosso DNA (como pesquisado por Susan Alexander) para as células piramidais em nosso cérebro. As células piramidais também atuam como células electrocrystal imerso numa camada de tecido neuronal que opera na forma de um oscilador de cristal líquido em resposta a diferentes comandos energéticos/luz.

Descobrimos que interruptores biogravitacionais codificados, que estão presentes em nosso cérebro, permitem que um tipo de rede de cristal libere íons que induzem correntes para as dendrites circundantes. Portanto, temos um sistema de biocomputador em nosso cérebro que, quando ativado, nos leva além da fenda sináptica singular para experimentar ondas de energia intensa. Se aproveitamos estas devidamente podemos materializar e desmaterializar as coisas ao nosso redor. Isto é, basicamente, a definição de consciência mais elevada, o que parece ser quantizado. Somos capazes de materializar e desmaterializar formas de estrutura, estrutura especificamente atômica. Nós também podemos projetar imagens de energia através de todas as formas de matéria em outra mente, através da projeção mental. E tudo isso pode funcionar independente do tempo. No entanto, é a maior consciência que produz as alterações biológicas nas moléculas e os átomos de carbono e é também capaz de mudar, de proteínas e sais minerais, em outras formas. Ele é capaz de trabalhar em funções lineares e não-lineares. O valor de espaço e de tempo é, assim, visto ser verdadeiramente arbitrário.

Existe uma atividade elétrica que ocorre em alguns indivíduos que podem ser amplificados com os campos magnéticos adequados. Quando os olhos estão abertos há certa atividade magnética e quando eles estão fechados há outra. Toda vez que você abrir e fechar os olhos você está ativando um sinal magnético que é uma pequena demonstração das mudanças simples que ocorrem no cérebro. Afigura-se que quando os hemisférios esquerdo e direito estão em equilíbrio, este campo de energia pode ser ativado e um feixe de luz pode literalmente ser enviado como um feixe de laser biológico. Acrescente que para as  mais altas frequências e vibrações, e entendemos o que os anciãos da nossa herança ocidental tem chamado a ativação da Gematria, o corpo interior do conhecimento através de sons sagrados.

Pesquisas que nós e os nossos colegas realizamos mostrou que certos nomes e sons ativam, em alguns indivíduos, o poder supermental de materializar e desmaterializar a matéria. A área do Terceiro Olho pode ser ativada por certos sons. Descobrimos também que outras formas de vida, tanto positivas como negativas, podem entrar em ressonância com esses sons e estender-se (projetar-se) em nosso domínio.

Quando isso é combinado com uma compreensão das forças axiatonais, presenciais ou a distância, a cura pode ser produzida. Alguns curadores no México, Brasil e Filipinas têm sido capazes de trabalhar com certos sons para ativar várias partes do corpo. Usando câmeras especiais no México e no Brasil, Dr. Puharich e nós mesmos fomos capazes de observar radiações reais de luz entrando e saindo de certos órgãos, quando os curadores utilizavam formas musicais específicas.

Acreditamos que isso implica uma maior imagem e geometria organizada por trás do nosso estado físico do ser. Isso seria demonstrar como o nosso corpo foi projetado para ter uma ressonância maior e vibração de luz, que pode tocar em um projeto maior de consciência. No entanto, a própria premissa de que somos um projeto Divino em carne agora está sendo desafiada pelo esforço de clonagem humana.

Embora a pesquisa com células-tronco adultas possa levar a muitos resultados positivos na medicina, a clonagem de entidades e manipular sua forma básica é inteiramente outra questão. Historicamente, os antigos alertaram sobre problemas com o processo da criação de uma entidade completa através da clonagem. Documentos egípcios, chineses, oráculos e relatórios entre os povos indígenas da América Central e do Sul, todos dão ilustrações que a nossa imagem é única e não pode ser manipulada. Quando as forças menores adulteram a linhagem genética, como descrito em Gênesis, capítulo 6, produtos grotescos resultaram. Um ser clonado pode ter a aparência de beleza na superfície, mas pode, sem querer inaugurar um nível diferente de espécie “encapada” (specieshood). As linhas axiatonais podem ficar permanentemente separadas do domínio consciência original, se o padrão torna-se extensivamente alterado.

No entanto, existem benefícios da engenharia genética que podem ser vistos na pesquisa de células-tronco (estaminais) adultas. Visto do ponto de vista da moderna “medicina regenerativa” (que está de acordo com electromedicina em As Chaves de Enoch ®), novos estudos nos Estados Unidos estão mostrando, em conjunto com a pesquisa com células-tronco, como os dedos das mãos e pés podem ser re-crescidos e como sistemas espinhais que estão quebrados podem ser fundidos de novo. Este re-brotar ocorre porque existe uma matriz por trás do corpo físico ligado com as linhas axiatonais. Então, estamos vendo toda uma nova área da medicina emergente com células-tronco adultas que confirma a rede maior da Matriz de vida.

Em que direção devemos seguir agora? A estrada é reconhecer que nós temos uma imagem maior nas estrelas. No entanto, muitos preferem ir para baixo com os destroços não-biodegradáveis ​​e sucatas da ciência, que limita-se continuamente com a importância do corpo matéria sem ver o corpo de energia por trás dele. Somos parte de uma Matriz Divina. À nossa maneira, nós estamos começando a descobrir que temos uma Imagem Superior.

http://www.futurescience.org/html/perseus.html

Ao divulgar e republicar este artigo em seus sites e blogs, utilizando esta tradução seja íntegro, e indique os créditos da tradução e todos os créditos indicados neste site.

The Common Basis of Science, Medicine and Spirituality

Original – Dr. J.J. Hurtak, Ph.D., Ph.D.

As many pathways of knowledge are now coming together, we wish to affirm a common basis for science, medicine and spirituality -and that common basis is a higher consciousness connected with what we call the “embodiment of Light” or the Light Body. We are an open-ended system, not limited in our ability to work only with the biochemical body and the psychochemical body, but capable of expanding those pathways into what we call the eka body of many plus and minus relativities, both in and beyond this physical form.

Axiational lines and our many bodies

Let us first recognize that eastern philosophy and future science are meeting within the larger construct of the energy flow system of the body and the cosmic body that surrounds us. Ancient Chinese star maps demonstrate how the human body is connected with the planetary spheres and beyond. There are amazing lines of energy that run throughout space, and we must understand that these energy lines are encapsulated even within the basic leaf of a tree. Former Soviet scientists demonstrated in early work with Kirlian photography that even after removing material from a common leaf, a complete phantom leaf remains in terms of a light energy field, at least for an initial period of time. In other words, the physical reality is secondary to the matter-energy construct. In 1973, I (Dr. J.J. Hurtak) had a higher consciousness experience and saw how this energy works for our renewal process of energy. I wrote in my book, The Keys of Enoch® that there is a renewal process that takes place on the cellular level which is controlled by what I call axiatonal lines, which I defined as follows: Vibratory lines which connect levels of human electrochemical activity with astrobiological circuits that span the solar system and are connected with resonating star systems. The axiational lines connect the acupuncture mapping of the human biological system with superior astrobiological analogs. (see Key 317). Axiatonal lines are existing energy fields in patterns working with acoustical vibrations running throughout the body and beyond. Through this, the body is maintained and also can be remade; through this, all proper functions of the body can be restored and accelerated; through this, the body can be rebuilt, cell by cell, molecule by molecule, thought-form by thought-form. The axiatonal lines are part of a fifth circulatory field extending not only through your cells with its microtubules but beyond your body. You are a walking Tree of Knowledge, and as you go further up to the neurocircuitry, you realize that you are a biotransducer processing the thought-forms of energy from the universal mind, the universal consciousness, the universal “I AM.” The human body is but one embodiment of several energy vehicles. In that sense, we are part of an electromagnetic energy system, as known by modern science, but one that is subordinate to the circulatory pathways of other fields and levels of evolution that reach throughout the stars and beyond. More importantly, there is a type of “garden” within the mind’s eye, which allows us to interconnect with the energy fields of the body to become conscious biotransducers, aware that we are continually tapping into the energies of the universe. Here we recognize our multi-dimensionality: we are not only an electromagnetic body, but we are also an epi-kinetic body of sound vibration and a body of many plus and minus relativities, the eka body (See The Five Bodies, J.J. and D.E. Hurtak). We have, in essence, what the ancient Chinese called the “five Buddha bodies”. When we can actively work with them we can achieve higher levels of consciousness. We are, in effect, a vehicle of many vehicles, a system of many bodies working on many levels.

Sound and bioelectromagnetism We also now know that sound is all around us. The black hole in Perseus* is recorded to be sounding A# at 57 octaves below “middle C”. This is not the only sound in space; scientists have recorded eerie sounds from the aurora borealis around our planet, revealing that everything is vibration. And although it is difficult to perfectly equate the frequency spectrum of cells and molecules to that of sound, many attempts by scientists and artists have taken us one step closer to understanding that we are a symphony of creation. Light radiations of the cosmos such as those from Perseus also inaudibly interact with our human sensory system. I believe we can subconsciously connect with approximately 80 octaves of vibrations, even though most of them are inaudible. Each set of 80 octaves is a vibration of combined interpenetrating primary cosmic radiations of higher, middle and lower resonance, similar to the three gunas in Sanskrit. Material from the oriental heritage, as well as from modern investigations of the biohelix system of DNA, as shown by Dr. Deamer and Susan Alexander, are being validated. We are seeing how our body is part of a sound symphony which can be augmented by various vibratory sounds reaching within the neocortex, redefining post-Einsteinian science. We are recognizing that this higher area of the neocortex, utilizing both left and right hemispheric functions, can activate supermental powers. More importantly, that sound can help us heal ourselves when we have the right pattern of frequencies. They are there, within the structure of the universe down to the sounds of the DNA, vibrating in your body. We believe that even the ancient temples were created with a particular resonance to augment consciousness. We have done extensive research and sound testing throughout Egypt and the Yucatan, correlating the resonance patterns within the ancient massive stone structures. Using low frequencies as well as supersonics, our body and mind can tune into different realities. These frequencies are not only paraphysical and musical measurements, but ways to activate actual contact with levels of parallel evolution. We are truly being prepared for a realization that we are surrounded by a higher thinking evolutionary intelligence. We are basically tuning forks of energy, working within a planetary and ultimately a cosmic grid system. How does the activation of sound work in our bodies? There are many points of resonance, from our DNA (as researched by Susan Alexander) to the pyramidal cells in our brain. The pyramidal cells also act as electrocrystal cells immersed in a neuronal layer of tissue that operates in the fashion of a liquid crystal oscillator in response to different energetic/light commands. We found that biogravitational encoded switches are present in our brain which allow a type of crystal network to release ions that induce currents to the surrounding dendrites. So we have a biocomputer system in our brain that, when activated, takes us beyond the singular synaptic gap to experience intense energy waves. If we harness these properly we can materialize and dematerialize things around us. This is basically the definition of higher consciousness, which appears to be quantized. We are capable of materializing and dematerializing forms of structure, specifically atomic structure. We can also project energy images through all forms of matter into another mind through mental projection. And all this can function independent of time. Yet it is the higher consciousness which produces the biological changes in the molecules and the atoms and is capable also of changing proteins and minerals into other forms. It is able to work in linear and non-linear functions. The value of space and time is thus seen to be truly arbitrary. There is an electric activity that takes place in some individuals that can be amplified with the right magnetic fields. When the eyes are open, there is certain magnetic activity and when they are closed there is another. Every time you open and close your eyes you are activating a magnetic signal which is a small demonstration of the simple changes that take place in the brain. It appears that when the left and right hemispheres are in balance, this energy field can be activated and a beam of light can literally be sent like a biological laser beam. Add that to the higher frequencies and vibrations and we understand what the ancients of our western heritage called the activation of the Gematria, the inner body of knowledge through sacred sounds. Research that we and our colleagues performed showed that certain names and sounds activate, in some individuals, the supermental power to materialize and dematerialize matter. The Third Eye area can be activated by certain sounds. We also found that other life forms, both positive and negative, can resonate with these sounds and extend themselves into our domain. When this is combined with an understanding of the axiatonal forces, localized or distance healing can be produced. Some healers in Mexico, Brazil and the Philippines have been able to work with certain sounds to activate various parts of the body. Using special cameras in Mexico and Brazil, Dr. Puharich and ourselves were able to observe actual radiations of light coming in and out of certain organs when the healers used specific musical forms. We believe that this implies a higher Image and organized geometry behind our physical state of being. This would demonstrate how our body has been designed to have a higher resonance and Light vibration, that can tap into a higher consciousness blueprint. However, the very premise that we are a Divine blueprint in flesh is now being challenged by the endeavor of human cloning. Although adult stem cell research can lead to many positive results in medicine, cloning entities and manipulating their basic form is another matter entirely. Historically, the ancients warned about problems with the process of creating a complete entity through cloning. Egyptian documents, Chinese oracles, and reports amongst the indigenous peoples of Central and South America all give illustrations that our image is unique and not to be manipulated. When lesser forces tampered with genetic lineage, as described in Genesis Chapter 6, grotesque products resulted. A cloned being may have the semblance of beauty on the surface, but may unwittingly usher in a different level of specieshood. The axiatonal lines can become permanently severed from the original consciousness domain, if the pattern becomes extensively changed. Yet there are benefits from genetic engineering that can be seen in adult stem cell research. Seen from the standpoint of modern “regenerative medicine” (which accords with electromedicine in The Keys of Enoch®), new studies in the United States are showing, in conjunction with stem cell research, how fingers and toes can be re-grown and how spinal systems that are broken can be fused anew. This regrowth takes place because there is a matrix behind the physical body connected with the axiatonal lines. So we are seeing a whole new area of medicine emerging with adult stem cells which confirms the higher matrix of life. Which direction should we take now? The high road is to recognize that we have a greater image in the stars. Yet many prefer to go down with the non-biodegradable flotsam and jetsam of the science that continually limits itself to the importance of the matter body without seeing the energy body behind it. We are part of a Divine Matrix. In our own way, we are beginning to discover that we have a Higher Image.

http://www.futurescience.org/html/perseus.html

Sobre Karla Kinhirin

♥ Karla Kinhirin ♥ Practitioner Mentor TA Reconnective Healing® and The Reconnection® - International The Reconnection Teaching Team ♥ Co Sponsor Internacional para Seminários The Reconnection. ♥ Como estou em muitas cidades e países diferentes, se você não obter uma resposta minha dentro de 48-72 horas, não hesite em reenviar seu email ou me ligar. Responderei o mais breve possível! Info@ReconectarBrasil.com · +55 – 48 8836 6471 11 3042 0333 · skype · reconexaobrasil http://www.facebook.com/karla.kinhirin ♥ ♥ KarlaKinhirin@ReconectarBrasil.com ♥ www.KarlaKinhirin.com ♥ www.ReconectarBrasil.com ♥ www.TheReconnection.com (inglês) ♥ Agende seu horário com um profissional treinado. Para maiores informações visite: www.ReconectarBrasil.com · www.TheReconnection.com The Reconnection™ ® - The Reconnection® e/ou Reconnective Healing® são marcas registradas internacionalmente. ♥
Esse post foi publicado em AXIATONAL, CHAVES DE ENOCH, JJ HURTAK, RECONEXÃO BRASIL BLOG e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s